Um novo Rio Grande precisa de municípios fortes

Um ano de mudanças, de renovação, de esperança e de muitos desafios. Assim, pode-se resumir a chegada de 2019. O novo governo federal tem pela frente a grande missão de recolocar o país nos trilhos. Enquanto isso, aqui no Rio Grande do Sul, a ordem é dar continuidade nos ajustes e avançar rumo ao desenvolvimento.

Nenhuma dessas tarefas será simples. A retomada do crescimento passa pelo equilíbrio das contas públicas e pelo resgate da confiança da nossa sociedade. Reduzir gastos e melhorar a gestão serão etapas determinantes neste processo. E as primeiras medidas promovidas por Jair Bolsonaro e Eduardo Leite já estão alinhadas a estes propósitos.

A expectativa dos prefeitos é de que sejam regularizados os repasses aos municípios. Sem eles, corre-se o risco de paralisação de serviços essenciais aos cidadãos, principalmente no que tange às áreas de saúde e educação. E não iremos ficar parados. Nossa luta seguirá constante pela melhor distribuição dos recursos do Estado e da União. Queremos, com isso, ampliar a qualidade de vida dos nossos cidadãos. E para atingirmos este objetivo, iremos trabalhar de portas abertas, por meio do diálogo, com ações proativas e propositivas.

O momento exige de nós parceria, compreensão e respeito mútuo. Esse é o caminho a trilhar. É preciso darmos as mãos para garantir novas conquistas que tragam benefícios a todos. Renovamos, assim, o nosso compromisso de continuar trabalhando pelo fortalecimento dos nossos municípios e batalhando pelos interesses do povo gaúcho.

 

Antonio Cettolin

 Presidente da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) e prefeito de Garibaldi

 

 

Artigo publicado no jornal Correio do Povo, ano 124, nº 101
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!