Superintendente da Famurs visita o Pelotas Parque Tecnológico na busca de parcerias para o desenvolvimento de ferramentas para as prefeituras

Com o objetivo de buscar soluções em tecnologia para desburocratizar as gestões das Prefeituras gaúchas, o Superintendente Técnico e de Relações Institucionais da Famurs, Marcio Espindola, realizou uma visita de trabalho ao Pelotas Parque Tecnológico na zona sul do Estado. O superintendente foi recebido pela Diretora executiva do Pelotas Parque Tecnológico, Rosâni Boeira Ribeiro, e pela Coordenadora de Relações Públicas da Reverso Comunicação Integrada, Tatiane Mizetti.

Marcio Espindola atualmente desenvolve um roteiro de trabalho e visitas técnicas pela Famurs em instituições e polos tecnológicos.  O objetivo do gestor é criar parcerias para o desenvolvimento de tecnologias que permitam a criação de ferramentas para o aprimoramento das gestões das prefeituras no Rio Grande do Sul.  Conforme Marcio Espindola, a Famurs pretende dar um grande salto na desburocratização das gestões. “O modelo de estado está superado, temos que provocar uma disrupção do atual modelo e ter mais eficiência, agilidade, a marca de bom atendimento e soluções que promovam agilidade através da tecnologia, este é o marco que vai impulsionar mudanças profundas na estrutura dos órgãos públicos, federal, estadual e municipal”, destaca  Marcio Espindola.

O Pelotas Parque Tecnológico tem como foco principal o desenvolvimento de produtos e soluções inovadoras.  Para que isso seja possível, foram escolhidas três grandes áreas de atuação nas quais o município de Pelotas já se destaca como polo: tecnologia da informação e comunicação; tecnologia em saúde e indústria criativa.

Para o Superintendente Técnico e de Relações Institucionais da Famurs, Marcio Espindola, a Federação busca com as parcerias, o desenvolvimento de tecnologias que reduzam o tempo de espera, vencendo assim a burocracia do serviço público. “A Famurs está neste momento estreitando relações com os Polos Tecnológicos do nosso Estado, buscando parcerias para iniciarmos um longo processo que identifique problemas e que a solução se dê pela tecnologia através de softwares e aplicativos que reduzam tempo de espera, vençam burocracia do serviço público e apresentem soluções para as cidades. Pretendemos assim no futuro, termos máquinas administrativas mais leves, sobrando mais recursos nos caixas dos governos, podendo assim as gestões municipais, terem o poder de investimento no atendimento das demandas da população”, destaca o Superintendente Técnico e de Relações Institucionais da Famurs, Marcio Espindola.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!