Situação do transporte coletivo nos municípios gaúchos preocupa prefeitos

Segundo a Constituição Federal, compete aos municípios organizar e prestar, diretamente ou sob regime de concessão ou permissão, o serviço de transporte público coletivo, mas sabemos o quanto esta competência está sendo difícil neste momento de pandemia, tanto para os prefeitos quanto às empresas que realizam o serviço.

Na tarde desta terça-feira (30.06), a pedido do prefeito de Rio Grande, Alexandre Lindenmeyer, foi realizada uma reunião com a participação, na abertura, do vice-presidente da Famurs e prefeito de Taquari, Maneco Hassen, da prefeita de Nova Santa Rita e presidente da GRANPAL, Margarete Ferretti, do Diretor de Transporte Metropolitano da METROPLAN, Francisco Horbe, e do Superintendente da Famurs, Márcio Espindola.

O prefeito de Rio Grande, Alexandre Lindenmeyer relatou sua preocupação quanto à manutenção da oferta de transporte coletivo para os usuários. “Devido às adequações necessárias quanto à diminuição gradual de passageiros e a higienização constante neste tempo de controle a pandemia do Covid-19 se agrava a crise, pois já há a crise existente neste setor de suma importância para a locomoção das pessoas”, alertou o prefeito de Rio Grande. Ele reforçou ainda que há um custo operacional elevado para a manutenção que causa uma dificuldade financeira das empresas de transporte, além da falta de integração entre os modais de transporte e de subsídio para o enfrentamento desta situação.

Dentre as propostas apresentadas na reunião, destaca-se a integração dos modais de transportes, a redução dos encargos na folha de pagamento, a redução/isenção de impostos nos produtos que compõem os insumos, a redução/retirada dos cobradores, a solicitação de auxílio/subsídio aos Governos Estadual e Federal, a retirada/redução das gratuidades, a readequação dos horários/linhas de ônibus, o aumento da vida útil dos veículos que compõem a frota e a criação de grupo de trabalho para realização de pesquisa, produção de diagnóstico e formulação de proposta de trabalho para o enfrentamento da crise.

Para o Vice-Presidente da Famurs e prefeito de Taquari, Maneco Hassen, o encontro foi importante pela criação do grupo de trabalho. “A partir desta videoconferência, vamos criar um grupo de trabalho para a definição de pleitos, metas e prazos. Nosso objetivo é realizar um estudo técnico com as propostas e iniciar o trabalho de articulação com o governo estadual e federal”, revela o Vice-Presidente da Famurs e prefeito de Taquari, Maneco Hassen.

Durante o encontro ficou definida a criação de um grupo de trabalho para a realização de uma análise das propostas apresentadas na reunião que precisarão de estudos de impacto na garantia da qualidade do serviço de modo a contemplar as necessidades da população, mas também a continuidade das empresas que garantem o acesso às pessoas para o seu trabalho, para a escola e para o lazer. Os nomes sugeridos para a composição do grupo são do Prefeito de Taquari e Vice-Presidente da Famurs, Maneco Hassen, do prefeito do Rio Grande, Alexandre Lindenmeyer, da prefeita e Presidente da GRANPAL, Margarete Simon Ferretti, da prefeita de Dois Irmãos, Tânia Terezinha da Silva, do prefeito de Caxias do Sul, Flávio Cassina, do prefeito do Alegrete, Márcio Fonseca do Amaral, do prefeito de Panambi, Daniel Hinnah e do Diretor de Transporte Metropolitano da METROPLAN, Francisco Horbe.

A área técnica de trânsito da Famurs vai elaborar a partir de agora um cronograma de trabalho para a definição de metas e prazos na área e disponibilizar ao grupo de trabalho.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!