Famurs prioriza valorização das mulheres na política

Na semana do Dia Internacional da Mulher o presidente da Famurs, Salmo Dias de Oliveira, ressalta a importância da valorização e da presença das mulheres em cargos públicos. “Recentemente assinei uma resolução que cria o Movimento Gaúcho de Mulheres Municipalistas (MGMM) diante de mais de 300 prefeitos. Isso reforça o prestígio que a Famurs atribui às mulheres” ressaltou Salmo. O objetivo principal do MGMM é a elaboração de ações concretas para promover a articulação de políticas para as mulheres e gestoras públicas.

De acordo com o presidente Salmo todas as demandas oriundas do Movimento serão incorporadas e defendidas pela Federação. “O nosso objetivo é buscar mais representatividade e atuação das mulheres nos debates políticos do nosso Estado. Atualmente a representação das mulheres na política não espelha os avanços conquistados por elas dentro da sociedade”, explanou o presidente. As ações serão desenvolvidas em âmbito municipal, regional e estadual.

A Famurs está realizando diversos eventos no interior para aproximar a entidade dos gestores, conhecer a realidade local e apresentar as conquistas e desafios da Federação. Nesses encontros, as primeiras-damas, vice-prefeitas, secretárias municipais, vereadoras e demais lideranças são convidadas a participar e conhecer as demandas do MGMM. “Esses encontros são momentos para aprofundar o debate entre as mulheres sobre o que representamos para as nossas comunidades, o que podemos e o que queremos representar”, exemplifica a primeira-dama da Famurs e do município de Rio dos Índios, Adriane Perin de Oliveira, idealizadora do Movimento. No ano passado, os encontros foram realizados com prefeitos que integram as Associações dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat), da Grande Santa Rosa (AMGSR), do Alto da Serra do Botucaraí (Amasbi), do Nordeste Riograndense (Amunor), do Planalto (Ampla), do Planalto Médio (Amuplam) e da Zona da Produção (Amzop).

Atualmente, a representatividade feminina na política, especificamente na gestão pública municipal, é inferior à masculina. Apenas 12% das prefeituras dos 5.568 municípios brasileiros são gerenciadas por mulheres. No Rio Grande do Sul, são 30 prefeitas e 47 vice-prefeitas nos 497 municípios. “Por décadas, vivemos um cenário político com um percentual mínimo de mulheres no centro das decisões. Hoje, apesar de sermos a maioria, os espaços ainda são ocupados pelos homens. Nós não queremos mais ou menos, mas sim as mesmas oportunidades”, avalia Adriane.

 

Saiba mais

O Movimento Gaúcho de Mulheres Municipalistas (MGMM), idealizado pela primeira-dama da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) e primeira-dama Rio dos Índios, Adriane Perin de Oliveira, é um segmento do Movimento Mulheres Municipalista (MMM), lançado a nível nacional pela Confederação Nacional de Municípios (CNM). O lançamento oficial do MGMM foi realizado na Assembleia de Prefeitos promovida pela Famurs durante a 40ª Expointer.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!