Famurs participa da construção do Observatório Gaúcho do Leite

Para melhorar a capacidade produtiva da cadeia leiteira no Rio Grande do Sul e impulsionar o Estado no mercado internacional, a Famurs está participando da elaboração do Observatório Gaúcho do Leite. Em um encontro realizado nesta sexta-feira (5/10), a equipe técnica de Agricultura da Famurs apresentou as demandas da entidade aos organizadores do estudo. O Instituto Gaúcho do Leite (IGL), que está alocado na sede da Famurs, está organizando o diagnóstico, juntamente com outras entidades ligadas ao setor. O lançamento do Observatório Gaúcho do Leite está previsto para acontecer no início de 2019.

Com a radiografia do leite no Estado, será possível analisar onde estão os gargalos e como saná-los. Segundo o coordenador da área de Agricultura da Famurs, Mário Nascimento, o Rio Grande do Sul produz o melhor leite do Brasil, mas é preciso investir em tecnologia e aperfeiçoar rigor no controle sanitário. “Nós temos o melhor clima para a produção e o produto mais fiscalizado do país. Nosso desafio é diminuir o custo da produção para tornar a cadeia competitiva a nível internacional”, afirma Nascimento.

Outro objetivo do Observatório do Leite é apontar qual o impacto do produto na economia dos municípios. Nascimento estima que cerca de 90% dos municípios tenham produção de leite. Participaram do encontro os técnicos da Famurs de Agricultura, Ismael Horbach e Receitas Municipais, Cinara Ritter, além da secretária-executiva do IGL, Carla Paulitsch, e da organizadora de dados do Observatório do Leite, Andrea Veríssimo.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!