Acesso Rápido:
Artigo 15/07/2014 O previsível no imprevisto Por Seger Menegaz

Casas alagadas, pessoas sem abrigo, pertences destruídos. Esse é o retrato de cerca de 150 municípios do Estado que, nos últimos dias, foram atingidos pelas chuvas e enchentes. Mais de 17 mil gaúchos ficaram desalojados – alguns dos quais precisando recorrer a ginásios para ter onde dormir. Um cenário devastador, sem dúvidas. Mas nem por isso imprevisível.

Entra ano e sai ano, catástrofes como essa deixam nossas comunidades em situação de calamidade pública. Virou uma inescapável rotina. Do ponto de vista natural, não há como evitar tempestades, cheias e outros fenômenos da natureza. No entanto, esses desastres também têm uma dimensão humana e muito mais controlável. Quando há planejamento, prevenção e cuidado, prejuízos podem ser evitados.

Na última semana, uma comitiva de prefeitos gaúchos fez uma série de pedidos aos governos estadual e federal para socorrer as cidades atingidas – ocorrendo inclusive uma audiência com a presidente Dilma Rousseff. Muitas dessas solicitações tratam da recuperação urgente da infraestrutura das localidades. Mas também há um alerta para o longo prazo: é preciso pensar em ações e mecanismos preventivos para reduzir os efeitos das tormentas.

Imediatas ou futuras, todas essas iniciativas esbarram em dois grandes problemas: a centralização de poder e a burocracia. A distribuição de recursos privilegia a União e os estados, restando aos municípios uma parcela muito pequena. Além disso, o dinheiro que sai do Piratini e do Planalto chega às comunidades em passos de tartaruga.

Se os desastres naturais acontecem com frequência, mais recorrente ainda são as promessas. Em palanques e reportagens, a população ouve que auxílios vão chegar mais rapidamente, que fundos serão criados e que planos serão tirados do papel. Esperamos que, desta vez, isso seja para valer. Caso contrário, continuaremos tendo de lidar com cenários devastadores – e, infelizmente, previsíveis.

*Presidente da Famurs e prefeito de Tapejara

Assessoria de Comunicação Social
(51) 3230.3150 / 9330.8399
comunicacao.famurs@gmail.com

FAMURS - Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul
Rua Marcílio Dias, 574 - Menino Deus - Porto Alegre/RS - CEP: 90130-000 - (51) 3230-3100
Copyright © 2014 Famurs - Todos os Direitos Reservados.